Câmara Municipal de Lisboa:
Pesquisar neste site: 
Estatuária e Escultura
Sem Título 
 
Sem Título  ( 1971 ) Av. Conde de Valbom (frente ao nº 124-C) 
Período:
Artur Rosa concebeu em 1971 uma escultura metálica formada por um arco com desenho de um conjunto de cubos em aço inox de vermelho intenso que foi implantada em 1999, na Av. Conde de Valbom, quase trinta anos depois de realizada. Esta obra caracteriza-se por uma tendência acentuadamente geométrica nos seus elementos, de teor constructivista, obtendo uma boa ligação com o espaço urbano envolvente, criando uma dinâmica no movimento sinusoidal, encadeado pelo posicionamento duma série de cubos como que suspensos. Do percurso de Artur Rosa na escultura, destaca-se, dentro dum mesmo período, entre outras peças de grande similitude formal com esta, uma intervenção escultórica formada por um painel mural, em aço inox, alumínio e plexiglas, para a Gulbenkian intitulada “Evolução de um Cubo” de 1969.

Este artista é formado em Arquitectura e começou a dedicar-se à escultura no início da década de 50. No entanto, é sobretudo um escultor e pintor de orientação abstracta, de um geometrismo rigoroso por vezes simétrico de raiz cubista. Aliás, logo em 1965, quando o artista mostrava os seus primeiros objectos estéticos em jogo óptico definido como Op Art, no Salão de Novembro na S.N.B.A., definindo um projecto global em torno de equilíbrios instáveis. Já nessa altura revelava-se como um dos mais exigentes artistas da vanguarda portuguesa. Artur Rosa na concepção desta peça, estruturaliza-a em e no espaço, exprimindo um sentimento da vida. Constrói assim uma escultura, como que um objecto cinético, dando uma decisiva força renovadora à escultura portuguesa. Manuela Syneck

Acessos:

Carris – Autocarros - 16, 56, 726, 746
Metro – Linha Azul - Praça de Espanha
Vimeca/LT

Peças relacionadas
© 2008 Câmara Municipal de Lisboa
União Europeia - FEDER
POS_Conhecimento
Câmara Municipal de Lisboa